A ALMA De

EMMANUEL RUZ

A ESTRELA
DA CASA

“A minha cozinha não choca. Ela é feita para alimentar a alma e o espírito. É uma cozinha que conforta. Esse é o meu ideal!”

O reconhecimento veio em 2008. Foi à frente do Lou Fassum, em sua cidade natal, Grasse, que o Chef francês Emmanuel Ruz conquistou sua primeira estrela Michelin, uma das mais altas classificações do mundo da gastronomia a nível internacional. Para o Chef, o ponto alto nas escolhas do guia Michelin é a valorização de cada produto e o apreço pelas características mais naturais possíveis dos ingredientes, o que tem tudo a ver com sua gastronomia.

DA FRANÇA
PARA O BRASIL

A relação de Emmanuel Ruz comBelo Horizonte começou há mais ou menos uma década. Amigo do Chef Ivo Faria, do Vecchio Sogno, Ruz foi convidado a participar do tradicional Festival de Gastronomia de Tiradentes. A partir daí, começou a vir anualmente para o Brasil para participar de eventos em diversas cidades. “Eu já fui a Jericoacoara, Fortaleza, Maceió, Aracajú, Brasília, Rio... conheço bem o Brasil". À frente da nossa cozinha, BH se tornou o novo lar de Emmanuel.

EM CASA
NO ALMA

Com muitos projetos e sem tempo para se dedicar de corpo e alma a cozinha, Felipe Rameh sentiu necessidade de abrir mão da cozinha do alma. Thiago Guerra começou, então, a sondar alguns nomes para a cozinha do Alma Chef. Foi quando Flávio Trombini, dono do restaurante Xapuri, sinalizou Guerra sobre Emmanuel. “Eu acho que o Alma Chef pede um Chef com a mesma grandeza da casa. Quando Rameh me falou que não queria mais cozinhar, eu estava à procura de um grande chef. (Eu e Emmanuel) nos encontramos e desde o primeiro encontro ele se apaixonou pelo Alma”.

Com um menu franco-brasileiro, o Chef francês não vê a hora de trazer a estrela Michelin pra cá.